Letra Impasse Papillon

Se não for agora é quando ?

Quando decidires responder deixo-te no teu canto

Se te fores embora, eu canto,

Contigo eu sem ti, vou viver, deixa que eu me garanto

Lá fora por enquanto

Cenas sem sentido vão fazendo o teu quotidiano

Um gajo chora, um pranto

Pois tenho sentido que nada será como dantes

è que eu estou neste impoasse

 

Estou nesse impasse, talvez se eu me desculpasse

tudo se dissipasse, o que é que eu faço manos?

Não sou de aço sou humano,

estou parado no tempo já nem faço anos

É que eu estou neste impasse a ver se eu não me passo

entre o quase e o fracasso o que é que eu faço manos?

não sou de aço sou humano,

estou parado no tempo já nem faço anos

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me

 

Então.

O que é que andaste fazer até então?

Quantas vezes vais correr e embater no betão?

Tantas voltas, revolta-te ou volta ao padrão

Tantas voltas, Insistem, sai do sistem, plutão

Que essa órbita é morbida é disso ela vive

Criatura que não atura o meu bicho criativo

A espiral, é viral onde eu giro, giro, aflito

Tanta voltas e não saiu do mesmo sitio

 

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me -

 

Estou nesse impasse, talvez se eu me desculpasse

tudo se dissipasse, o que é que eu faço manos?

Não sou de aço sou humano,

estou parado no tempo já nem faço anos

É que eu estou neste impasse a ver se eu não me passo

entre o quase e o fracasso o que é que eu faço manos?

não sou de aço sou humano,

estou parado no temp+o já nem faço anos

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Tu deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me ir

Deixa-me -

 

Impasse | Papillon

Produção Slow J

Letra Papillon

Masterização Charlie Beats